Assistência Espiritual à OFS S. Francisco da Cidade – Lisboa

Sendo a Ordem Franciscana Secular membro da grande Família fundada pelo Poverello de Assis, e professando o mesmo carisma de viver o Evangelho em Menoridade, desde a sua origem que a Ordem Terceira,hoje Ordem Franciscana Secular, tem a assistência religiosa dos Frades daPrimeira Ordem Franciscana (OFM) ou da Terceira Ordem Regular (TOR). A preocupação permanente de ajudar a viver o carisma franciscano levou a que jamais a Ordem Franciscana se afastasse dos Irmãos Seculares leigos e vice-versa.

Os assistentes têm a missão de zelar de forma idónea e especial para que os Franciscanos Seculares tenham uma boa afinidade com toda a Família Franciscana, com a Igreja Católica e os seus ensinamentos,com cada uma das Instituições Eclesiais ou nos vários níveis da própria OFS:internacional, nacional, regional e local, bem como na comunhão e partilha fraterna com outras fraternidades.

No tocante à assistência religiosa à OFS podemos fundar a sua escolha, nomeação e missão nas Constituições Gerais (CC.GG) da OFS, números 85 a 91, que nos remetem para outros textos legislativos da Igreja e da Ordem.

Vejamos alguns números que nos parece ser importante salientar para melhor compreender a importância desta missão:

CC.GG 85§2 

 “O cuidado espiritual e pastoral da OFS, confiado pela Igreja à Primeira Ordem Franciscana e à TOR, é, antes de tudo, dever dos seus Ministros Gerais e Provinciais. A eles compete o «altius moderamen» de que trata o cânon 303 (do Código de Direito Canónico). O «altius moderamen» tem como objetivo assegurar a fidelidade da OFSao carisma franciscano, a comunhão com a Igreja e a união com a Família Franciscana, valores que representam para os franciscanos seculares um compromisso de vida.” 

CC.GG 89§1-3

  1. “Em virtude da reciprocidade vital entre religiosos e seculares da Família Franciscana e das responsabilidades dos Superiores Maiores, às Fraternidades da OFS em todos os níveis deve ser assegurada a assistência espiritual como elemento fundamental de comunhão.
  2. “O Assistente Espiritual é a pessoa designada pelo Superior maior competente para o desenvolvimento deste serviço a uma determinada Fraternidade da OFS.”
  3. “Para ser testemunha da espiritualidade franciscana e do afeto fraterno dos religiosos aos franciscanos seculares e vínculo de comunhão entre a sua Ordem e a OFS, o AssistenteEspiritual seja um religioso franciscano, pertencente a Primeira Ordem ou a TOR.”

CC.GG 90§1

“É atribuição principal do Assistente comunicar a espiritualidade franciscana e cooperar na formação inicial e permanente dos irmãos.”

CC.GG 91§3

“O superior maior competente, ouvido o Conselho da Fraternidade interessada,nomeia o Assistente de acordo com as presentes Constituições e com o Estatuto da Assistência Espiritual ePastoral da Ordem Franciscana Secular.”

É com esta consciência que esta nossaFraternidade de S. Francisco da Cidade, em Lisboa, procura viver e cooperar neste sentido de zelar pela fidelidade acima referida. Assistir significa acima de tudo estar presente como Irmão entre Irmãos, cooperar no que a legislação permite, acompanhar toda a Fraternidade, a começar pelo Conselho da mesma a que pertence e continuando na pessoa de cada Irmão.

Na nossa Fraternidade procuramos fazer este caminho e partilha de vida cuidando daqueles de quem S. Francisco dizia “O Senhor me deu Irmãos”. A assistência Religiosa à Fraternidade leva, por inerência da ação pastoral e socio-caritativa, a que esta assistência se estenda ao Hospital da Ordem Terceira Chiado bem como à Casa de S. Francisco,espaço ao jeito de um Lar (casa familiar) onde são cuidados e acarinhados alguns Irmãos e Irmãs mais frágeis na sua idade ou saúde.

A presença do Assistente não é de modo algum imposição de fé, sobretudo no Hospital, mas presença e continuidade do cuidado pelos Irmãos ao jeito de Francisco de Assis. Assim, e para cumprir esta missão,ele está presente para acompanhar os Irmãos da Fraternidade, os ajudar a crescer na Fé e na formação Franciscana e Eclesial, para fomentar uma cada vez maior aproximação de cada Irmão a Jesus Cristo, sobretudo no Sacramento da Eucaristia e Reconciliação e ainda em outros momentos de piedade ou devoção salientando os tempos litúrgicos e a devoção a Nossa Senhora, nossa Mãe e Rainha, bem como a devoção aos Santos Franciscanos.

A Fraternidade tem a sua belíssima Capela no segundo andar do Edifício do Hospital, Capela esta sempre aberta para acolher e onde se pode venerar um enorme Crucifixo que testemunhou muitas curas milagrosas nesta cidade de Lisboa. Também nesta Capela se guarda o cadeirão usada pelo Papa João Paulo II, Santo, aquando da sua primeira visita aPortugal, em maio de 1982, cadeirão cedido para o efeito à Fraternidade deSanto António à Sé.

Ao lado da Capela existe um gabinete daAssistência Religiosa para que, todos os que assim o desejarem e dentro do horário previsto, possam encontrar aí o Assistente para conversar, confessar,aconselhar ou simplesmente saudar ao jeito de Paz e Bem!

Que o Senhor vos abençoe e vos guarde!


Frei Albertino da Silva Rodrigues, OFM
[email protected]

Venerável Ordem Terceira

AGENDA DA FRATERNIDADE

Agosto

02 Agosto N. S. dos Anjos da Porciúncula: Indulgência Plenária - Perdão de Assis (veja com o seu Assistente como pode beneficiar desta Indulgência)
06 Agosto a 13 Agosto Peregrinação da OFS à Itália
11 Agosto (ter) Santa Clara de Assis, Virgem
25 Agosto (ter) S. Luís, Rei de França - Padroeiro da OFS

Outubro

10 Outubro ANIV. - P. Frei Albertino da Silva Rodrigues,  OFM
HOTC
Vaticano
Igreja Portuguesa
Família Franciscana
CIOFS
OFS Portugal
Fátima
Ecclesia
Jufra OFS